Recomendaciones para aprender Portugués

Como empezar a escribir en Portugués – 4º Etapa – Escribir

Algunas recomendaciones para que puedas escribir mejor en Portugués – 4º Etapa

Escribir es lo último que debes hacer  cuando estás aprendiendo Portugués.

En este video aprenderás algunas técnicas para escribir en Portugués con más confianza, siguiendo las instrucciones de las 4º etapas del proceso natural de aprendizaje tendrás muy buenos resultados y podrás hablar Portugués fluido con tus amigos.

Versión en audio del video con transcripción.

 

Fala aí, pessoal!

De volta com a sequência de aprendizagem de Português, ok?

Esse é o vídeo quatro, se você não viu os vídeos anteriores sobre compreensão, sobre falar

em Português e sobre leitura, altamente recomendo, ok?

Porque todos esses vídeos, todas essas partes, elas se complementam.

E claro, quando você segue essa ordem, você vai tirar muito mais proveito do idioma.

Você vai falar muito mais rápido, você vai ter muito mais vocabulário, e você vai ter muito mais facilidade pra entender novas palavras em Português.

Então, como eu sempre menciono, repetição, repetição, repetição, e se tiver mais tempo, repetição, ok?

É muito importante que você tenha essa disciplina de estar praticando sempre, todos os dias.

Porque o que você não usa, você esquece, ok?

Então todas as outras partes dos vídeos, vocês têm que praticar isso, vocês têm que ler todos os dias, têm que falar, têm que ouvir, para que você possa aprender de forma mais rápida.

E com esse vídeo, esse vídeo quatro, não é diferente.

Então, o que eu vou ensinar para vocês agora, nesse vídeo, vocês podem praticar pra sempre, ok?

É algo que não tem limite. Não é só:

Ah, eu só faço isso no começo.

Não, não.

Todo o processo para aprender um idioma, você pode fazer isso, sem nenhum problema.

Beleza então, Philipe. Eu já compreendo, eu já consigo falar, eu já consigo ler, mas agora eu quero escrever.

Então, a primeira recomendação, e a mais efetiva que eu já vi, quando se trata de escrever, é que você faça transcrição, ok?

Em português. Porque quando você faz transcrição, é muito importante lembrar uma coisa, ok?

Você tem que aprender a forma correta de escrever.

Não perca tempo escrevendo de forma errada.

Não perca tempo adivinhando como…

Ah, será que é dessa forma? Eu vou escrever…

Cara, você tem internet! Só é procurar na internet a informação e está lá como é que se escreve.

No começo, eu recomendo que tudo que você escreva, qualquer momento que você vai escrever, você se certifique de que aquela informação que você está escrevendo, que aquela palavra está escrita corretamente.

E para fazer isso, você pode procurar na internet.

Quando se trata de transcrição, que é uma maravilha, você vai pegar um pedaço de um artigo, ok?

Um texto pequeno, e você vai transcrever esse texto, ok?

Você olha em cima e escreve embaixo. Olha em cima, escreve embaixo.

Mas não somente escrever, ou seja, copiar o texto automaticamente.

Não é fazer somente… no piloto automático. Não.

Tudo o que você vai estar escrevendo, você vai estar prestando atenção nos detalhes, ok?

Se você escreve uma palavra que tem o «til»,

Ah, caramba, essa palavra tem um «til».

Ok, eu faço uma observação. Eu tenho um lápis que eu faço… marco lá, diferente.

Ok, ficar ligado nisso.

Pra você prestar atenção no que você está fazendo. Não é somente escrever no piloto automático.

Você tem que se dar conta do que você está fazendo também.

Então você vai lá, pega o texto, transcreve, e beleza, agora que você transcreveu o texto, você teve a possibilidade de escrever em Português, ou seja, você estava realmente escrevendo em Português, corretamente.

Você já começa a ficar mais à vontade com o idioma, você já conhece mais palavras.

E lembra que a gente viu nas partes anteriores, quando você lê muito, você sabe como escrever as palavras.

Você já escreve no seu idioma nativo.

Então, se eu sei como escrever no meu idioma nativo, o alfabeto é o mesmo e eu entendo, eu consigo falar, eu consigo ler.

Ou seja, é claro que eu vou conseguir escrever também, se eu sei como é que se escreve a palavra, entendeu?

E para saber como se escreve a palavra, a gente tem que ver a palavra. Porque tem vezes que a gente pensa que sabe como se escreve, mas não sabe!

Ou pode acontecer de uma palavra que a gente nunca escreveu na vida, né?

Tipo em Português, eu vou escrever uma palavra que eu nunca escrevi essa palavra, e eu:

Caramba, como é que se escreve essa palavra? Eu sempre falo essa palavra, eu nunca escrevo essa palavra.

Daí o que eu tenho que fazer?

Procurar na internet como é que se escreve.

Então, a primeira parte, a mais básica, é a transcrição, ok?

E a segunda parte, que é a mais importante, é que alguém faça um ditado para você. Aí você vai treinar o ouvido, ok?

Mas como é que funciona esse ditado?

Não é um ditado normal que a pessoa vai falar o que você vai escrever, e você escreve como adivinhando.

Como: eu acho que é assim, eu acho que… não.

A pessoa que vai estar falando para você, ela vai estar dando dicas, vai estar dando recomendações de como escrever.

Então, por exemplo, no vídeo três, a gente viu uma frase.

A frase era «Sempre que eu peço algum favor, você nunca faz».

Então, se eu for fazer o ditado dessa frase, eu faria:

Ok fulano, escreve aí.

Sempre que eu peço… detalhe que sempre não tem «i», ok?

Não é como no Espanhol, não é «siempre», sempre.

Então, ou seja, normalmente, a pessoa que está aprendendo com a metodologia tradicional, vai pensar:

Não professor, mas você não pode me falar como se escreve, não sei o que. Não, não, não.

A ideia é que eu te ajude a escrever, entendeu? Não é que eu faça com que você cometa erros.

Não é tipo eu falar: «sempre que não sei o que», e eu fico esperando que você vá cometer o erro. Entendeu?

Não! A ideia é que você aprenda o que está correto. Porque quando você aprende o que está correto, o que não for aquilo, provavelmente está errado.

Então você vai se concentrar no que está correto.

Então, cara, se eu aprendi a escrever corretamente, quando eu vejo essa palavra, mesmo que eu não saiba nada de gramática, quando eu vejo essa palavra em outro lugar, no mesmo momento, eu identifico que está errada.

Com Espanhol, acontece toda hora!

Muitas vezes, eu estou conversando com o pessoal na internet, vejo vídeos também, os comentários das pessoas em Espanhol, e eu fico: «Caramba, isso está errado. Eu não lembro disso em Espanhol. Nunca vi isso escrito assim em Espanhol».

E realmente, está errado. Mas por que eu sei que está errado? Porque eu estudei Espanhol?

Não! Eu sei que está errado porque eu nunca vi isso escrito dessa forma. Eu sempre vejo essa palavra de outra forma.

Então provavelmente está errado.

Então, volto ao que eu falei. Aprenda o que está correto, e o que não for isso, provavelmente está errado.

Continuando com a parte do ditado.

Então a pessoa vai continuar falando para você, você vai escrevendo, e você que está escrevendo, você pode pedir ajuda a algum amigo, ok?

E você que está escrevendo, você pode perguntar, se você tiver alguma dúvida, você pergunta.

Como a palavra «peço». Peço, peço com cedilha ou com Z, ou é com SS?

Aí a pessoa que está ditando fala: é com cedilha.

P-E-Ç-O.

Aí você:

Ok, beleza. P-E-Ç-O.

O mais importante é que quando você escreva, quando você escreve uma palavra pela primeira vez, que esta palavra esteja correta.

Quanto mais vezes você comete o erro escrevendo, pior.

Quanto mais vezes você comete, mais vai ficando na sua cabeça.

O que acontece comigo muitas vezes, dando aula de Português?

Eu pego um estudante que já conhece Português, né? Que já sabe alguma coisa de Português, está aprendendo por sua conta, não sei quê.

E aí o cara começa a cometer erros. Erros que, nossa, cara! Não pode cometer esse erro!

Aí eu corrijo, eu falo: não, não é assim que se faz, é de tal forma.

E aí depois vai lá, a pessoa comete o erro outra vez.

Não é assim que se escreve, é de tal forma.

Outra vez. E eu:

Caramba! Quando é que a pessoa vai aprender que não se escreve assim?

Quando a pessoa se der conta.

Quando você mesmo se der conta que você está cometendo um erro, aí você:

Caramba, isso está errado! Não se escreve assim.

E como é que você se dá conta? Através de transcrição.

Através de… ou seja, fazendo ditados. Você se dá conta que está errado.

Então, se você escreve «peço» com Z, ou «peço» com SS, quando você está fazendo um ditado e alguém fala: P-E-Ç-O. Aí quando você vai escrever, você: opa! Cedilha? Eu pensava que era com SS. Ou eu pensava que era com Z. E aí você vai lá e coloca com cedilha. Já vai ficando na cabeça.

Então, isso vai se repetindo, vai se repetindo várias vezes e várias vezes. E quanto mais se repete, quanto mais correto se repete, mais fácil vai ficar de você falar corretamente, de você escrever corretamente.

Eu posso ter certeza que eu já li tanto em inglês, já li tanto em espanhol, já escrevi tanto em espanhol, que eu acredito que eu escrevo melhor que muitas pessoas no seu idioma nativo.

Da mesma forma que você, aprendendo Português, você pode escrever muito melhor do que um brasileiro! Sem nenhuma dúvida!

Mas por quê? Porque você se dá o trabalho de aprender. Outras pessoas não se dão o trabalho de aprender.

Ah, não quero aprender a escrever!

Mas se você quer aprender o idioma de uma forma mais avançada, que você possa escrever com segurança, porque até hoje eu tenho dúvida quando estou escrevendo alguma coisa…

Caramba, como se escreve essa palavra?

Porque Português e Espanhol têm suas semelhanças. Mas tem muitas vezes que as palavras se escrevem iguais.

Mas tem vezes que a palavra se escreve… ou seja, é praticamente igual, mas muda um acento lá, que uma tem e a outra não tem.

Aí você fica: caramba, isso é Português ou Espanhol? Então, como é que eu posso saber se eu estou escrevendo corretamente ou não?

A minha recomendação, outra recomendação, esses vídeos são todos de muitas recomendações.

Você pode colocar uma frase no Google com a palavra que você tem dúvida, ok? Você pode fazer isso, e eu também vou explicar outra coisa que você pode fazer também, que eu particularmente uso e funciona. Então você coloca a frase no Google, e aí o sistema vai te corrigir.

E outra coisa que eu vou repetir é: evite cometer erros.

Mas Philipe, como é que eu posso não cometer os erros?

Ok, ok, beleza.

Não tem problema cometer erro, ok? Você está aprendendo o idioma, não tem problema.

Você vai cometer erros. Porque eu cometo erro falando em Português, como muitos dos meus amigos cometem, e como muitas outas pessoas também cometem.

Mas se você pode evitar cometer os erros, evite.

Se você vai escrever alguma coisa e você tem dúvidas, se você não está 100% seguro daquilo, aí você: eu vou dar uma olhada no Google. Aí você vai lá e procura. Ah ok, beleza.

Tome o tempo, leva… não sei, quinze segundos, dez segundos, para saber se está correto ou não. Porque quando você escreve corretamente, já sabe vai ficando na cabeça o que está correto. Se você escreve errado, vai ficando na cabeça o que está errado.

E isso você não quer, entendeu?

Então, não é que eu estou falando: Não pode cometer erros!

Você vai cometer erros, é inevitável, ok?

Você pode diminuir a quantidade? Claro!

Depende de você, se você quer diminuir ou não.

Eu não posso deixar de mencionar também que leitura, ou seja, ler artigos, ler livros, é indispensável, ok?

Durante todo esse processo, essas quatro etapas estão interligadas. Você não pode praticar somente uma. Tudo está conectado, ok?

A parte de compreensão, a parte oral, a parte de leitura e a parte escrita. Tudo isso está conectado.

Então, quando você lê, você lê livros, você lê artigos. Até mesmo conversando com seus amigos por mensagem, você está lendo! Entendeu?

Então, se as pessoas conversam em Português com você e conversam corretamente, você vai aprendendo como é que se escreve bem.

Já aproveitando a questão de falar com os amigos pelo WhatsApp, pelo Facebook, vou dar outra recomendação, que é você colocar o corretor no celular. Então, você pode adicionar o teclado, presta atenção, ok?

Adiciona o teclado no seu celular, o teclado em Português.

Você vai ligar o corretor, mas detalhe, grande detalhe: não ligue o auto corretor. Você liga o corretor, ok?

Porque o corretor, ele vai sublinhar o que está errado. Então, muitas vezes, eu estou em dúvida sobre como se escreve uma palavra, eu vou lá no próprio WhatsApp, eu escrevo errado, como eu penso que é, e me corrige. Mas não corrige automático.

Aparece que está errado, aparece: «Ei, isso aqui tá errado».

Sabe como no Word, quando você está escrevendo no Word, aparece: isso aqui está errado. Aí você clica em cima e aparecem as opções.

Aí você: ah, ok, ok. Então é isso aqui. Você vai lá e coloca. Aí você vai lá, escrevendo alguma coisa para o seu amigo, você escreve «peço», que é a palavra que a gente está usando aqui, com SS. «Peço» com Z, alguma coisa. Aí sai errado. «Pezo», tá errado.

Mas eu não uso o auto corretor, olha a diferença.

São duas coisas: primeiro, não usar o auto corretor. Aí vai sublinhar que está errado.

Você clica, vai aparecer: a forma correta é essa. Aí você não clica na palavra. Porque se você clicar na palavra, na mesma hora, corrige a palavra como um

todo, corrige totalmente.

O que você tem que fazer é apagar o que você escreveu errado, porque agora você já sabe como se escreve certo, e você escreve. Você escreve a palavra certa.

O sistema diz: ei, está errado! Mas você que corrige. Porque quando o sistema corrige automaticamente é quando você… é mais ou menos assim.

Quando você tem um problema no seu computador, chega alguém, resolve o problema e não diz nada para você.

Como é que foi solucionado o problema? Eu não aprendi. E aí depois você depende da pessoa outra vez.

Então você não pode depender do sistema, entendeu?

Tipo, se corrige: «Ah, não apareceu que estava errado, então não está errado». Não. Porque tem vezes que vai aparecer que está certo lá, mas não está certo.

Pode ser que esta palavra exista no idioma, mas não nesse contexto. Entendeu?

Então, a ideia é que você faça, você escreva, você leia, que você veja o que está acontecendo. Entendeu?

É o que eu falo de: não vá pelo caminho mais fácil. Porque o caminho mais fácil é colocar o quê? O corretor automático.

Você vai escrevendo e vai corrigindo automaticamente.

Para você ter noção, eu evito escrever com aquele… quando completa a palavra, né?

O sistema supõe qual é a palavra que você está escrevendo e já vai completando para você, baseada nas últimas palavras que você usou. Então você vai escrever mais rápido, é claro. Sendo que o sistema está completando para você, entendeu?

A ideia é que você escreva letra por letra, você vai lá, fazendo letra por letra, e aí você pratica.

Então, como sempre, pessoal, se trata de se expor, ok?

Se trata de ver palavras, de escutar, você pode assistir filmes legendados em Português também, que a gente mencionou num vídeo anterior sobre leitura em Português.

Então, quando você lê rápido, né, quando você conhece as palavras… porque primeiro, você conhece a palavra.

Essa é a primeira etapa, conhecer o vocabulário.

Depois é aprender a utilizar o vocabulário.

Essa é diferente, ok? Porque tem muita gente que conhece um montão de palavras, mas para falar… trava.

E aí acontece que as pessoas me perguntam:

Philipe, como é que eu posso falar melhor? Eu entendo, eu escrevo, eu leio, mas eu não falo.

Aí eu pergunto:

Você está praticando todos os dias?

Estou, estou praticando.

Quanto tempo de leitura?

Aí fala:

Tanto tempo.

E quanto tempo escrevendo?

Tanto tempo.

E falando?

Não, eu não pratico falando, porque não tenho com quem.

É claro que você não vai falar! Se você dedica o tempo para escrever, para ler, você vai escrever muito bem, você vai ler muito bem, mas você não vai falar bem.

E se você fala muito, se você está: blá, blá, blá, conversando com todo mundo, e você nunca escreve, você nunca toma o tempo para ler, para escrever, você vai ser o cara que fala super bem mas escreve uma porcaria. Escreve tudo errado. Como você deve conhecer pessoas que são nativas, pessoas do seu país, que não sabem escrever. Mas quando você conversa com a pessoa, é normal.

Caramba, como é que você não sabe escrever?

Provavelmente porque não lê.

Então, o comentário que eu sempre faço é que não existe um mistério, entendeu, para você aprender o idioma. Porque você já aprendeu o seu idioma.

A mesma forma, o mesmo procedimento que você usou para aprender o seu idioma, você vai aprender outros idiomas.

E essa é a ideia que eu trago para as minhas aulas de Português.

Que você pode aprender o idioma da mesma forma que você aprendeu o seu idioma nativo, de forma natural, de forma intuitiva. Sabe?

Eu gosto quando você aprende as coisas assim, de forma intuitiva. É algo natural, é como música. Entendeu?

É algo que flui, é algo que você vai aprendendo, você vai dançando com o idioma, entendeu? Vai fluindo.

O seu cérebro vai tratando de trazer, de juntar as palavras, fazer as frases. Você vai se dar conta que você está aumentando seu nível. Você vai se dar conta que vai ter palavras que você vai falar pela primeira vez. Palavras que você sempre ouviu, e de repente, você… ou seja, o vocabulário passivo se tornou vocabulário ativo. E quanto mais você pratica, mais vai acontecendo isso.

Vocabulário passivo agora é ativo.

Vocabulário passivo agora é ativo.

Ou seja, é normal que você tenha mais vocabulário passivo do que ativo, porque a gente geralmente escuta mais do que fala, mas você pode igualar um pouco, chegar mais ao nível, entendeu?

É tipo: vocabulário passivo. Vocabulário ativo.

Não.

É vocabulário passivo está aqui, o ativo está por aqui, ok? Você sempre vai estar querendo atingir o mesmo nível, por mais difícil que seja, entendeu?

E isso é algo normal.

No seu idioma nativo, você tem mais vocabulário passivo do que vocabulário ativo. E é isso que acontece. Você se dá conta disso quando você vê um palestrante, um apresentador. Não é, está lá, falando no meio de um montão de gente, e o cara fala com umas palavras… tudo organizado, e tal.

E você: nossa, eu entendi tudo. Mas eu não consigo falar dessa forma.

Ou seja, eu entendi, eu tenho o vocabulário passivo para entender isso, mas o vocabulário ativo para montar tudo da maneira que ele montou, eu não tenho.

Mas por quê? Porque não pratico.

Por quê? Porque eu dedico uma hora por mês para falar.

Não pode!

Tudo, tudo que você quer alcançar um nível como avançado, você tem que praticar.

Repetição, repetição. Eu sempre falo.

De fato, eu tenho um estudante que fala:

Philipe, você sempre está falando dessas coisas, eu nunca vou esquecer você falando toda hora, repetição, repetição.

E quando chegava nas aulas, ele falava:

Ah, não sei, eu não consigo falar bem, não sei o quê.

Você está falando? Você está praticando?

Quando a gente está na aula de Português, você está conversando ou você fica só ouvindo?

Né? A diferença!

Porque você vai ter estudantes, que quando você começa a aula, na primeira aula, eles não sabem nada de Português, e começam a querer falar tudo. E eu falo:

Calma, calma, calma, calma. Primeiros… Primeiros… Primeiros… Primeiros outra vez!

Primeiro vamos por partes, ok?

Vamos começar com a parte de compreensão, então você escuta, escuta, escuta.

Você pode falar comigo em Espanhol, não tem problema. Mas primeiro ouvir, ouvir, é o mais importante. Aí depois começa a desenvolver, começa a falar bem, aí já começa a fluir, já começa a ter menos dúvidas. Então a coisa vai muito rápida.

Lembrando, pessoal, que todos esses pontos estão conectados, ok? Estão todos interconectados.

Então você não pode praticar somente um, tem que ser todos.

Se você quiser fazer uma anotação, tipo… relembrando, eu vou falar várias vezes isso.

Primeiro, primeira etapa, compreensão.

Segunda etapa, falar.

Terceira etapa, leitura.

Última etapa, que é esse vídeo de hoje, que é a quatro, a etapa quatro, que é a escrita, ok?

Beleza então. Então, resumindo aqui, a gente viu: transcrever textos, ok?

Fazer ditado, mais importante que transcrever o texto é fazer ditado, mas é melhor você começar transcrevendo para você aprender a escrever, pra fazer o ditado, é claro. Tem essa diferença. Estão conectados, ok?

Primeiro transcrever, depois o ditado.

E lembrando que no ditado, a pessoa vai explicar qualquer dúvida que você tenha.

Você pergunta: isso se escreve como?

E se você não perguntar, se a pessoa souber Português e ela souber que em Espanhol, o pessoal comete muito esse erro, você vai lá e fala a diferença.

Então, se eu falo: «voltou», eu falo para a pessoa: «voltou», «O-U» no final.

Porque se eu não falar, é muito provável que a pessoa que fala Espanhol, vai escrever «voltó». Acabar no «O» e ainda colocar o til em cima… o acento, desculpa.

Então não é assim.

Então você tem que supor:

Não, isso aqui, essa pessoa provavelmente vai errar isso, então eu vou fazer com que essa pessoa não erre.

Então você vai lá e explica, ok?

A gente também viu falar com amigos por mensagem, ok? Por WhatsApp, Facebook.

Mas lembrando do corretor, ativar o teclado em Português, usar o corretor, mas não usar o auto corretor.

Então você vai escrever, vai aparecer a palavra que está errada, você clica em cima da palavra, vão aparecer sugestões, como: essa palavra, eu acho que

você quis dizer tal coisa. Você vai ler o que está escrito, você apaga manualmente, e escreve da forma correta com o teclado em Português.

E a outra que a gente viu foi, sempre que você tiver alguma dúvida com alguma palavra, veja no Google como se escreve.

Se você não sabe como se escreve tal palavra e você não quer ir no Google, você escreve no WhatsApp também, ou em algum programa que você tenha um corretor.

Mas da mesma forma, você escreve a palavra, vai aparecer se está errado, e vão aparecer as opções. Entre as opções, você vê a palavra que está correta, e você vai lá e escreve da forma correta.

Mas nunca usar auto corretor, ok?

Essa é a forma preguiçosa de resolver as coisas.

Se você quer aprender de verdade, utilize manualmente, ok? Porque você está fazendo manual.

E o último ponto seria assistir filmes legendados em Português.

E outra coisa que a gente já mencionou em outro vídeo, assiste o filme legendado, mas de preferência, que não esteja em Português, ok? Que esteja somente em Português a legenda. O áudio, em outro idioma.

E possivelmente, ou seja, se você quiser um desafio ainda maior, coloque em um idioma que você não conhece. O áudio.

Então, se você está vendo um filme em inglês, você não vai colocar o áudio em Espanhol e a legenda em Português, não vai fazer essa mistura.

Você coloca o filme em inglês e a legenda em Português. E você vai concentrar ali, toda a sua atenção na legenda, como é que se escreve.

E outra vez, não é somente passar a vista. É você ler e se dar conta dos detalhes, ok?

Essa palavra se escreve com «LH».

Nossa, essa palavra se escreve com cedilha.

E você fazer a anotação. E outra vez: nunca palavras soltas, sempre palavras contextualizadas, ok? Coloca a palavra dentro de um contexto.

E se você puder colocar a palavra num contexto que esse contexto faz com que essa palavra seja mais fácil de entender, está bem, melhor.

Se eu falo que eu estava caminhando e não vi o vidro que estava na minha frente e eu bati a cabeça.

Então você, imagina. Estava caminhando, vi. Ok, dá para entender.

Vidro, dá para entender.

Na frente, dá para entender.

Bati. Bati, ok.

Então, a única coisa que pode acontecer, é você caminhando em direção a um vidroé você bater, é você o quê? Se chocar.

Então, tipo, a palavra bater, você faria uma frase como essa, porque você pode amarrar com o contexto e o contexto entrega a palavra, entendeu?

Fica fácil de entender a palavra quando está num contexto.

Ok, beleza.

Muito bom saber que você tomou o tempo de ver todos os vídeos.

Se você ainda não viu todos os vídeos, veja todos os vídeos, porque eles se complementam, ok?

Não é você somente ver esse vídeo e ok, agora eu vou fazer isso e vai dar tudo certo. Não.

É uma sequência, ok?

É uma sequência de aprendizagem.

Veja os quatro vídeos e coloque em prática, beleza?

Então, espero que tenha ficado tudo claro, qualquer dúvida, pode entrar em contato comigo

Eu estou de fácil acesso na internet, em várias redes sociais, é muito fácil entrar em contato comigo.

Se você tiver interesse em aprender Português com meu curso privado e o material que eu tenho disponível na internet, você pode encontrar mais informação aí embaixo também, no vídeo.

Se não tiver informação aí, tem na minha página, PhilipeBrazuca.com, você pode encontrar a informação que você necessita para começar um curso de Português comigo, ok?

Tudo isso, tudo isso que eu falei para vocês durante esses quatro vídeos são coisas que eu aplico na minha plataforma, no meu curso que eu fiz durante vários anos, mais para pessoas que falam Espanhol e querem aprender Português rápido, ok?

Querem aumentar o vocabulário, querem aprender a falar como se estivessem morando no Brasil.

E até mesmo se você mora no Brasil, você pode começar o curso, e eu tenho certeza absoluta que você vai aprender muito mais e o seu nível de Português vai aumentar.

Então, grande abraço para vocês.

Se você tiver algum amigo que gostaria de aprender Português também, eu agradeço se você recomendar esses vídeos, essa sequência, tem muito material na internet, e eu espero estar ajudando muitas pessoas, dando essas dicas que me ajudaram, e que eu já ensinei a muitas pessoas aprendendo Português que tiveram resultados incríveis, impressionantes.

Em pouco tempo, as pessoas falando muito rápido, falando muito bem, como que parecia que já tinha aula de Português já fazia tipo, dois anos. Não dois anos, mas por aí, tipo… em dois meses, pessoas falando como se já tivessem tido aulas de Português por mais de um ano. Um ano, um ano e meio, em pouco tempo.

Mas tudo por quê?

Aplicar a técnica de forma correta. Ok?

Aplicar… e quando eu falo de forma correta é a forma que resulta positivo para você. E talvez você seja o tipo de pessoa que goste de aprender com algo mais tradicional, com livro, com a gramática, com regras.

Mas se você é o tipo de pessoa que gosta de aprender de uma forma mais dinâmica, mais natural, seja bem-vindo para aprender com o material.

Como eu já falei também, tem o material disponível na plataforma, e esse material está muito, muito mais estruturado do que os vídeos que eu tenho no YouTube. Porque esse material é o que eu venho trabalhando há anos, nesse material.

Geralmente, os vídeos no YouTube, eu gravo os vídeos, publico e os vídeos ficam lá.

Enquanto esse material é algo que tem mais material de apoio. Você tem um conteúdo extra nos vídeos.

E tudo, como eu já mencionei, está feito de tal forma que segue essa sequência que a gente viu, de compreender, de falar, de ler e escrever. Beleza?

Espero que vocês não esqueçam dessa sequência, que vocês sempre tenham em conta, sempre levem em consideração.

Um grande abraço pessoal, outra vez.

Brigadão por ficar até o final. Eu sei que é um pouco mais extenso.

Como eu sempre comento com o pessoal na internet, se você quer aprender bem, qualquer coisa, você tem que dedicar tempo a isso.

Você tem que investir o tempo nisso.

Não tem outra alternativa.

Você não tem como aprender idioma em um vídeo de um minuto.

«Aprenda como aprender idiomas».

Um minuto.

Nossa, agora eu sei aprender idiomas. Não. Você tem que levar o tempo, tem que aprender através da experiência de outas pessoas e colocar em prática na sua vida. E sempre se motivar, também, com outras pessoas que estão aprendendo e que vão avançando super-rápido, ok?

Então até mais, um abraço, tchau tchau.

VÍDEO – COMPLEMENTO – PARTE ESCRITA 


MÁS CONTENIDO EN TELEGRAM
Videos, PDF's, Quizzes para mejorar tu portugués 🚀

CURSOS GRATIS DE PORTUGUÉS

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *